SEBRAE

Empate sem gols garante Palmeiras na próxima fase da Libertadores

O empate sem gols ficou de bom tamanho pelo que Guaraní e Palmeiras apresentaram no estádio Defensores del Chaco, em Assunção, no Paraguai, na 4ª rodada da fase de [...]

Por Silas Vinicius em 24/09/2020 às 08:24:02

O empate sem gols ficou de bom tamanho pelo que Guaraní e Palmeiras apresentaram no estádio Defensores del Chaco, em Assunção, no Paraguai, na 4ª rodada da fase de grupos da Libertadores. Com um time "amarrado", o alviverde demorou a se encaixar e ameaçar o adversário. Mesmo aparentemente mais soltos, os paraguaios pecaram em finalizações que poderiam ter decidido a partida, e as equipes ficaram no 0 a 0.

O resultado classifica o alviverde matematicamente para o mata mata, já que o time atingiu dez pontos, e na segunda colocação, o Guarani, tem 7, restando apenas duas rodadas na fase de grupos.

O jogo

Na primeira etapa, o Guaraní mostrou porque é considerado um time chato de se enfrentar. Enquanto o Palmeiras não aparecia muito para o jogo, e precisou de uma jogada individual de Gabriel Menino, ainda aos 11 minutos, para tentar inaugurar o placar. O garoto da base bateu de fora da área, mas o goleiro Servio espalmou para escanteio. Na marcação, os paraguaios apertavam a saída de bola palmeirense com bastante eficácia.

O time rondou a área do alviverde durante quase toda a primeira etapa, mas pecou nas finalizações. Em um chute de Fernando Fernández que explodiu na trave, o time assustou. Aos 39 minutos, Gustavo Gómez foi preciso para impedir que Florentín finalizasse após fazer boa jogada pela esquerda e driblar Felipe Melo.

Na volta dos vestiários, o Palmeiras apareceu mais atento e presente no setor de ataque, enquanto o Guaraní acabou recuando um pouco seus jogadores. Aos 16 minutos, Luxemburgo optou em mexer na equipe pela primeira vez, trocando Luiz Adriano por Willian e Gabriel Veron por Wesley.

Aos 19, o Guaraní chegou ao seu primeiro contra-ataque em uma jogada que nasceu em um erro de passe de Danilo no meio de campo. Redes recuperou e cruzou para dentro da área, e Morel chegou batendo de primeira. O goleiro Weverton fez grande defesa na base do reflexo, e já impedido, o camisa 40, Domínguez, errou o chute no rebote.

Depois de muito rondar a área alviverde, o Guaraní chegou novamente com perigo aos 38 minutos. Ramires errou o passe na saída de bola, Fernando Fernandéz abriu para Dominguéz, que finalizou cruzado. Com um tempo de bola incrível, Gustavo Gómez, que estava no lance, conseguiu abrir a perna para deixar a bola sair pela lateral sem tocar contra o próprio patrimônio. No lance seguinte, o Palmeiras respondeu à altura. Após lançamento de Viña, Willian tocou por cima do goleiro, e coube a Romaña salvar quase em cima da linha.

Talvez o melhor jogador do alviverde na partida, Gustavo Gómez foi preciso mais uma vez para evitar o gol, já aos 44 minutos, em um lance que novamente nasceu dos problemas na saída de bola do Palmeiras. De dentro da área, Merlíni encheu o pé na finalização, e de carrinho, o zagueiro conseguiu empurrar para a linha de fundo.

O próximo jogo do Verdão na Libertadores é na próxima quarta-feira, 30, contra o Bolívar, no Allianz Parque. Antes disso, no domingo, o encontro é com o Flamengo, em jogo válido pelo Campeonato Brasileiro, que corre o risco de não acontecer – o rubro-negro pediu o adiamento após parte de seus jogadores e comissão técnica testarem positivo para covid-19. A CBF ainda não se manifestou. O Alviverde já se manifestou contra a mudança de data.

Já o Guaraní vai ao Monumental Victoria, na Argentina, para enfrentar o Tigre, lanterna do Grupo B, que soma apenas um ponto, no dia 1º de outubro. A última rodada da fase de grupos está agendada apenas para o dia 21 de outubro, quando o Palmeiras recebe o Tigres e o Bolívar, o Guaraní.

FICHA TÉCNICA

GUARANÍ-PAR 0 X 0 PALMEIRAS

GUARANÍ – Servio, Ramírez, Báez, Romaña e Benítez; Redes (Maná), Rodrigo Fernández, Morel (Ángel Benítez), Florentín (Domínguez) e Merlini; Fernando Fernández. Técnico: Gustavo Costas.

PALMEIRAS – Weverton, Marcos Rocha, Felipe Melo, Gustavo Gómez e Viña; Danilo (Ramires), Zé Rafael, Gabriel Menino (Bruno Henrique) e Lucas Lima (Raphael Veiga); Gabriel Veron (Wesley) e Luiz Adriano (Willian). Técnico: Vanderley Luxemburgo.

CARTÕES AMARELOS – Morel (14/2ºT), Romaña (25/2ºT).

ÁRBITRO – Nestor Pitana.

LOCAL – Estádio Defensores del Chaco, em Assunção (PAR).

Fonte: JP

Comentários

Divulgue aqui